Untitled Document Bem vindo (a), Belo Horizonte
Sábado, 25 de Outubro de 2014
 
 
Definição
São elementos de transmissão de máquinas com objetivo de unir duas extremidades (eixos) de equipamentos distintos transmitindo força. Os acoplamentos preenchem outros requisitos como:
  • Absorver desalinhamento entre os eixos;
  • Absorver, parcialmente, choques em um dos eixos;
  • Amortecer vibrações torcionais;
  • Proteger máquinas e equipamentos de sobrecarga funcionando como fusível.
Classificações
Os acoplamentos podem ser classificados como:
  • Rígidos
  • Flexíveis torcionalmente rígidos
  • Flexíveis torcionalmente elásticos
  • Altamente elásticos

 
Acoplamentos rígidos
 
  • Fabricados de acordo com a norma DIN 115 e 116, em ferro fundido cinzento e nodular.
  • Não possuem qualquer flexibilidade, são torcionalmente rígidos, não absorvendo choque e vibrações. Também não admitem qualquer tipo de desalinhamento.
  • Estes acoplamentos, por serem rígidos, são especialmente destinados às aplicações com total necessidade de sincronismo torcional ou reversões constantes de carga.
 
Acoplamentos flexíveis, torcionalmente rígidos

 
  • Estes acoplamentos são denominados flexíveis devido sua mobilidade, porém não possuem os mesmos requisitos que os acoplamentos elásticos;
  • Estes acoplamentos possuem o mesmo comportamento dos acoplamentos rígidos, no que diz a respeito a choque e vibrações torcionais;
  • O que os diferencia são as flexibilidades radial, axial e angular obtida entre os cubos do acoplamento, que permitem compensar pequenos desalinhamentos entre os eixos das máquinas e evitar quebras prematuras.
  • São acoplamentos cuja transmissão do momento de torção se realiza através do dentado interno e externo. A combinação das duas articulações confere a capacidade de compensar desalinhamento inevitável, na instalação das máquinas rígidas acopladas. São destinadas as aplicações com necessidade de sincronismo torcional ou reversões constantes em carga por serem torcionalmente rígidos.
 
Acoplamentos flexíveis, torcionalmente elásticos.
 
  • Também denominados de acoplamentos elásticos, são constituídos de duas partes metálicas e um elemento de material não metálico (borracha, poliuretano ou outro material sintético) entre elas.
  • Estes acoplamentos diferenciam dos acoplamentos tradicionais rígidos em dois pontos: elasticidade torcional e flexibilidade elástica.
 
Elasticidade torcional
 
  • Capacidade de deformação (compressão, torção ou tração) do elemento elástico ao ser submetido ao momento de torção.
 
Flexibilidade elástica
 
  • O elemento elástico possui capacidade de absorver desalinhamento axial, radial e angular.
  • Acoplamentos elásticos são apropriados para transmitir rotação, movimento de torção, assim como amortecer picos de carga, choques e ruídos das máquinas acopladas.

  • Pelas características mencionadas, os acoplamentos elásticos são os mais utilizados em equipamentos acionados por motor elétrico.
 
Acoplamentos altamente elásticos
 
  • Principalmente aplicado em equipamentos acionados por motor de combustão interna, o momento de torção é transmitido pelo elemento elástico, suavizando choques de engates e reversões. As vibrações torcionais também são reduzidas sensivelmente, eliminando totalmente ou parcialmente o ruído da caixa de transmissão ou máquina acoplada em baixa rotação.

  • Basicamente são formados por flange e cubo em aço carbono ou ferro fundido nodular, com elemento de borracha sintética vulcanizada no cubo e flange.
 
Principais aplicações para acoplamentos
 
  • Bombas
  • Compressores
  • Transportadores e elevadores de cargas
  • Moinhos
  • Laminadores
  • Agitadores
  • Secadores
  • Ventiladores
  • Grupo gerador
  • Grupo moto-bomba
 

VOLTAR